Uso

Existem diferentes maneiras de usar a sálvia. A maioria das pessoas fuma a sálvia num bongo ou cachimbo, mas há vários outros métodos. Lê as instruções com atenção antes de usares a sálvia pela primeira vez.

Tradicional

Sabe-se que os índios mexicanos Mazatecas usavam dois métodos tradicionais: infusão ou mastigar e engolir.

A infusão consiste em espremer o sumo das folhas (esfregando-as) e bebê-lo misturado com água. Este método de consumo é bastante ineficaz, pois os componentes activos não dissolvem na água, e acredita-se que a planta perde muitos dos seus efeitos quando chega ao estômago. A maioria dos efeitos resulta da absorção pelo tecido bucal.

O outro método consiste em enrolar as folhas num maço que depois é mastigado e engolido. Embora mastigar seja uma boa maneira de usar a sálvia, engolir não é muito eficaz, pelas mesmas razões do método de infusão. Para além disso, muitas pessoas acham desagradável mastigar e engolir as folhas, pois são muito amargas e podem causar náuseas. Desconhece-se a dose usada pelos índios Mazatecas.

No fórum psicadélico mundial de 2008 em Basel, na Suíça, a etnobotânica Kathleen Harrison descreveu as suas experiências com os índios Mazatecas (vê os vídeos abaixo), salientado que segundo eles as folhas nunca devem ser aquecidas.

Fumar

Hoje em dia fumar a sálvia é a maneira mais comum de consumo. Os efeitos são muito mais fortes quando fumados, mas tem cuidado: podem ser demasiado fortes! Aconselhamos-te a começares com uma dose baixa, para testares a tua sensibilidade, e a não fumares extractos mais fortes que 5x na primeira vez.

Doses

A sálvia fuma-se melhor num cachimbo, de preferência com água (bongo), mas um pequeno cachimbo de tabaco também serve. Também é possível fumá-la num cigarro ou charro, mas este modo é menos eficaz. Assegura-te que estás sentado quando começares a fumar. Enche o recipiente do cachimbo com folhas. A sálvia vaporiza a altas temperaturas, por isso é importante que mantenhas a chama directamente sobre as folhas enquanto inalas. Para conseguires uma melhor combustão, podes usar um isqueiro maçarico.

É importante que tentes consumir a dose inteira com o mínimo de inalações possível. Inala lenta e profundamente, e mantém o fumo nos pulmões por 20 segundos ou mais, antes de o libertares. Deste modo o fumo é absorvido pelos pulmões com maior eficácia. Tenta não fazer pausas entre as inalações, para que a dose inteira seja fumada rapidamente. Se esperares demasiado tempo entre as inalações, a salvinorina será metabolizada mais rapidamente do que ingerida. Os efeitos dão-se após 1-2 minutos, atingem o seu auge ao fim de 5-10 minutos, e depois diminuem gradualmente. A duração total da experiência pode durar 20 minutos a 1 hora.

Se tiveres dificuldades em obter efeitos com as folhas normais, deves tentar os extractos. A principal vantagem de um extracto é ser mais fácil de consumir a dose inteira com um pequeno número de inalações.

Outro método de fumar a sálvia é a vaporização. Um vaporizador aquece as folhas sem as queimar, por isso é mais suave para os pulmões. No entanto, a maioria dos vaporizadores para marijuana não servem para a sálvia, pois não atingem a temperatura necessária. A vaporização também pode ser perigosa pois produz pouco fumo, por isso é difícil perceber o tamanho da dose inalada.

Uso oral

Embora engolir a sálvia seja bastante ineficaz, mastigá-la pode proporcionar-te uma experiência interessante, mais suave e longa do que quando fumada. A salvinorina A é lentamente absorvida pela mucosa sublingual, e entra na circulação sanguínea. Os efeitos dão-se mais lentamente (após 10-20 minutos), alcançado o seu auge rapidamente, e depois continuam por cerca de 30 minutos. Nos 30 a 90 minutos seguintes os efeitos desaparecem aos poucos.

Uma boa maneira de usar a sálvia oralmente é preparando um pequeno rolo com as folhas. Podes enrolá-las frescas ou secas. Usa 8 a 20 folhas (2-8 gramas de folhas secas) e coloca-as numa tigela com água durante 10 minutos. Espreme a água das folhas e enrola-as. É possível juntar açúcar ou mel para melhorar o sabor, que é bastante amargo.

Coloca o rolo na boca e mastiga devagar, uma vez cada 10 segundos. Se possível mantém o líquido na boca sem cuspires nem engolires. Para um efeito máximo, mantém o rolo debaixo da língua quando não estiveres as mastigar. Nos primeiros 10-15 minutos sentirás poucos efeitos. É importante que continues a mastigar. Depois de mais ou menos 30 minutos cospe o rolo. Por essa altura já deves sentir os efeitos. Estes permanecerão durante cerca de 30 minutos, e depois diminuirão lentamente.

Pode ser boa ideia usar um elixir dental que contenha mentol e álcool antes de mastigares o rolo. Trata a tua boca com o elixir dental, escovando cuidadosamente o tecido da boca e da língua (também por baixo da língua). Lava a boca e começa a mastigar o rolo.

Existem outras maneiras de tomar a sálvia oralmente, mas em geral os efeitos são mais fracos. Podes fazer uma extracção numa bebida alcoólica tal como vodka ou whisky. Coloca uma grande quantidade de folhas em pó numa quantidade (relativamente) pequena de vodka. Deixa repousar durante dois dias, e agita a garrafa duas vezes por dia. A salvinorina será lentamente absorvida pelo álcool. Filtra a bebida para retirares as folhas. Dilui a bebida com uma quantidade de água igual, e junta açúcar ou mel a gosto. Mantém o máximo de bebida que conseguires (confortavelmente) na tua boca, e bochecha interiormente durante 30 minutos.